Visite aqui a nossa loja!

Farmácia de Família

Aparelho respiratório

Congestão Nasal - Respirar é preciso

Farmácia de Família


A congestão nasal é uma situação desagradável, que pode levar ao desespero pela procura de uma solução para aliviar os sintomas.

A congestão nasal, ou o vulgarmente “nariz entupido”, consiste na obstrução/dificuldade de o ar passar pelas fossas nasais.


Porque surge a congestão nasal?

A congestão nasal resulta da vasodilatação dos vasos sanguíneos que revestem o nariz, originando uma inflamação da mucosa nasal, ou seja, há inchaço da mucosa nasal.

Existem várias razões para a congestão nasal, entre as quais:

  • Constipação ou gripe;

  • Rinite alérgica e/ou sinusite;

  • Rinite medicamentosa (originada pelo uso prolongado de descongestionantes nasais);

  • Presença de corpos estranhos no nariz (frequente em crianças);

  • Desvio do septo;

  • Tabaco;

  • Alterações hormonais (por exemplo a gravidez).

É importante saber a causa da congestão nasal, pois só é possível resolver quando se conhece a origem da doença.

Sintoma de rinite alérgica
Sintoma de rinite alérgica


Saiba identificar a congestão nasal

Por vezes a origem da congestão nasal não é fácil de identificar.

Saiba quais os sintomas mais comuns:

  • Congestão nasal associada a uma constipação, normalmente afeta as duas narinas e existe, em simultâneo, dor de cabeça e tosse;
  • Se for caso de rinite alérgica é comum haver rinorreia (pingo no nariz), prurido nasal, espirros e pode existir, também, lacrimejo e comichão nos olhos;
  • A rinite medicamentosa, resultante do uso de descongestionantes nasais, está associada à congestão nasal crónica podendo haver sangramento nas fossas nasais.


Vamos descongestionar o nariz?

Quando começam a aparecer as primeiras secreções nasais mais espessas, é importante agir para que estas fiquem mais fluídas de forma a promover a sua excreção pelo nariz.

Tome nota dos seguintes passos:

  • Assoe o nariz regularmente (não o faça com muita força);
  • Lave as fossas nasais com soluções de água do mar ou soro fisiológico várias vezes ao dia;
  • Beba mais líquidos (para tornar as secreções mais fluidas);
  • Evite ingerir álcool, cafeína e tabaco (provocam a secura da mucosa nasal);
  • Faça vapores de água, pelo menos, durante 10 minutos, no banho ou utilize um nebulizador;
  • No caso dos bebés, use o aspirador nasal adequado para remover o muco.


Descongestionante nasal

Quando as medidas mencionadas não demonstram ser suficientemente eficazes ou os sintomas são muito dolorosos e incomodativos, pode haver necessidade de, simultaneamente, utilizar medicamentos para o alívio dos sintomas, denominado como descongestionante nasal.

Os descongestionantes nasais vão promover uma diminuição do diâmetro dos vasos sanguíneos (efeito vasoconstritor) e por consequência, promovem a circulação de ar e facilitam a saída das secreções.

Existem dois tipos de descongestionantes nasais:

  • Tópicos - sob a forma de spray, gel e gotas nasais. Estes aplicam-se diretamente no nariz e têm uma ação mais rápida e localizada;
  • Sistémicos - são de toma oral, requerem mais tempo e doses mais elevadas para se obter o efeito desejado. Muitas vezes estão presentes nas formulações dos antigripais.

Aplicação de gotas nasais
Aplicação de gotas nasais


Saiba como aplicar um descongestionante nasal

Passos gerais e essenciais para uma correta aplicação:

  • Cada embalagem deve ser individual (pertencer apenas a uma pessoa);
  • Antes de aplicar o medicamento, limpe com soro fisiológico e assoe-se (importante limpar para se obter o efeito máximo do medicamento);
  • Lave as mãos antes e depois da aplicação.

Cuidados a ter na aplicação consoante o sistema utilizado:

  • Gotas - incline a cabeça para trás, aplique em cada narina e rode a cabeça lentamente para ambos os lados. Permaneça algum tempo nesta posição;
  • Spray - mantenha a cabeça direita, tape a narina oposta à aplicação com um dedo e inspire ligeiramente durante a inalação. Expire pela boca e no fim, retire a peça de inalação e lave com água. Evite assoar-se depois da aplicação.

No caso da aplicação de descongestionantes nasais deve ter em atenção que não os deve usar de forma frequente, sendo recomendado a sua utilização num período máximo de 5 dias.

O uso excessivo e prolongado dos descongestionantes nasais pode agravar a congestão nasal, ao invés de a melhorar.

Aplicação de spray nasal
Aplicação de spray nasal


Atenção!

Os descongestionantes nasais, quer os tópicos quer os sistémicos, devem ser utilizados com muita precaução em doentes com problemas cardíacos, hipertensão, diabetes, glaucoma e hiperplasia benigna da próstata.

A utilização destes medicamentos não é recomendada em situações de rinite na gravidez e de rinite medicamentosa.

Se tem dúvidas consulte o seu farmacêutico ou o seu médico.


Fontes
iSaúde
Revista Farmácia Distribuição

 

 

Também lhe poderá interessar