Visite aqui a nossa loja!

Saúde Animal

Veterinária

Animais de Companhia – Parasitas Internos

Saúde Animal


Os cães e os gatos são muito mais do que animais de companhia, são considerados muitas vezes como membros da família, logo devem ser mantidos saudáveis.

Os parasitas internos (endoparasitas), afetam os órgãos intestinais do animal no qual se alojam.

Parasitas Internos - Transmissão
Animais de Companhia – Parasitas Internos - Transmissão


Transmissão

Ocorre por contato direto ou indireto, com os resíduos do animal (urina e fezes), com a saliva, pele ou revestimento externo (pelos ou penas).


Sintomas

Os principais são:

  • Diarreia
  • Fraqueza
  • Pelagem opaca
  • Apatia
  • Vômitos
  • Tosse
  • Perda de apetite e peso
  • Sangue nas fezes


Desparasitação

Nos animais jovens a desparasitação deve ocorrer a partir das 6 semanas de vida, de 15 em 15 dias até aos 3 meses, pois alguns parasitas são transmitidos pela mãe ou pelo leite materno.

Nos animais adultos a frequência da desparasitação é individualizada e tendo em atenção os seguintes fatores:

  • Idade e estado fisiológico do animal (ex. gestação e amamentação)
  • Tipo de alimentação (ex. enlatada, rações ou restos de comida)
  • Ambiente (exterior ou interior)
  • Estilo de vida (ex. animal de caça, guarda, de casa)

Os desparasitantes internos existem sob a forma de comprimidos ou pastas orais. A escolha da dose varia conforme o peso e a idade do animal.

Parasitas Internos - Controlo do meio ambiente
Animais de Companhia – Parasitas Internos - Controlo do meio ambiente


Controlo do meio ambiente

Devem ser adotadas medidas para erradicar ao máximo os parasitas do meio ambiente e evitar re-infestações:

  • Consultar o veterinário, tendo em conta o ciclo do parasita e a vacinação;
  • Alimentar o animal com alimentos cozinhados, não deixar comer restos de comida do lixo e carne crua;
  • Instituir bons hábitos de higiene pessoal, do animal e da casa;
  • Evitar brincar em parques frequentados por cães ou em caixas de areia abertas;
  • Limpar frequentemente o espaço reservado ao animal, no caso de gatos mudar diariamente o caixote de areia;
  • Evitar o contato de crianças, grávidas, idosos e imunodeprimidos com ambientes contaminados por fezes de animais;
  • Lavar as mãos após contato com os animais e usar luvas na limpeza do seu habitat.

Consulte o seu farmacêutico e saiba quais as formas de contágio dos parasitas internos e as medidas de prevenção a adotar para manter a saúde da sua família e do seu animal de estimação.


Fontes
canaldopet
barkyn

Também lhe poderá interessar