Férias & Viagens

Prevenção

Fotoproteção - O impacto nocivo da luz azul

Férias & Viagens


Todos sabemos do efeito nocivo dos raios UVB como causa das queimaduras solares e dos UVA como causa do fotoenvelhecimento cutâneo e dos cancros da pele.

Recentemente novas descobertas científicas têm demonstrado o impacto nocivo da luz azul visível de alta energia nas células cutâneas. Esta luz danifica componentes celulares através de mecanismos de oxidação que levam ao  envelhecimento da pele e ao desenvolvimento de cancros cutâneos.

A luz visível de alta energia penetra ainda mais profundamente na pele do que os raios UVA: atinge a hipoderme.

Também contém uma grande quantidade de energia, daí o seu nome - luz visível de alta energia - e causa danos nas células.

Índice de radiação solar
Índice de radiação solar


Bom ou mau?

A luz azul está dividida em dois tipos muito diferentes de radiação: luz azul-turquesa e luz azul-violeta. 

O corpo precisa de luz azul-turquesa, que regula os ritmos circadianos e humores através de um sinal ocular.

Pelo contrário, a luz azul-violetas prejudicial para o corpo: acelera o envelhecimento das células e, consequentemente, é importante proteger o corpo desta luz azul.

camadas da pele
Camadas da pele


Perigos para a Pele causados pela Luz Azul  Visível de Alta Energia

Estes raios nocivos penetram ainda mais fundo nas camadas cutâneas até à hipoderme. Eles atacam cada componente celular:

  • Lípidos;
  • Proteinas;
  • ADN

Sozinhos, danificam as células da pele em apenas uma hora de exposição solar. Acima de tudo os efeitos nocivos da luz azul são cumulativos e os danos podem ser vistos a longo prazo. Daí a necessidade absoluta, numa perspectiva de saúde pública, de prevenir este dano desde a mais tenra idade e ao longo da vida.

Melanina
Melanina


Melanina

Nada supera a melanina em proporcionar uma fotoproteção natural adequada para a pele. A melanina proporciona uma proteção diária contra os efeitos agudos dos raios solares, queimaduras solares - e também contra efeitos de longo prazo - fotoenvelhecimento e cancros de pele. A melanina também protege da luz visível de alta energia.


Luz Azul Solar versus Monitores e Ecrãs

A luz azul dos monitores e ecrãs de computador não pode ser comparada com a intensidade da luz azul solar. Isto torna-se evidente pelo facto de que se pode olhar para um ecrã durante horas, mas nunca diretamente para o sol. A intensidade da luz do sol pode ser até 1.000 vezes superior a de ecrãs, e ter-se-ia de passar perto de três meses ao telefone para ter a mesma exposição como uma hora ao sol. Outra diferença: por fora, a pele é exposta diretamente ao sol enquanto o olho está principalmente exposto à radiação difundida por partículas do ar e refletidas por superfícies.

Protetores solares
Protetores solares


Protetores Solares

Os protetores solares (PS) são produtos cosméticos destinados a ser colocados na pele com o objetivo primordial de a proteger das radiações UV, por absorção e/ou reflexão. Foram originalmente desenvolvidos para prevenir queimaduras cutâneas devidas a exposição solar. Quando aplicados corretamente, são eficazes na prevenção das queimaduras solares, mas também na redução de alguns efeitos crónicos da radiação UV, incluindo a imunossupressão, a fotocarcinogénese e o fotoenvelhecimento. 

Os PS devem ser produtos de largo espetro que  protejam contra a radiação UVA e UVB e, se possível, luz azul visível; devem ainda ser hipoalergénicos e não comedogénicos.

O seu uso é necessário ao longo de todo o ano, mesmo durante as estações frias, especialmente quando a radiação UV possa ser amplificada pela altitude ou reflexão em gelo, neve ou água, como acontece, p. ex., durante a prática de desportos de inverno. 


A) Tipos de protetores solares:

Os filtros UV são substâncias contidas nos PS destinadas especificamente a refletir e/ou absorver radiação de determinados comprimentos de onda, com vista a diminuir a exposição cutânea a essas radiações. Podem ser de tipo químico (orgânicos) ou físico (inorgânicos), e muitos produtos combinam substâncias de diferentes tipos para maximizar a proteção.

Os filtros orgânicos absorvem a radiação UV e convertem-na em calor.

Os filtros físicos são substâncias de origem mineral que atuam por dispersão das radiações UV. As substâncias utilizadas são óxidos metálicos, como o óxido de zinco (ZnO) e o dióxido de titânio (TiO2). São fotoestáveis e o seu potencial alergénico é muito baixo, sendo por isso recomendados para crianças e indivíduos alérgicos.


B) Uso correto de protetores solares

A eficácia de um PS é altamente dependente da sua aplicação correta:

  • Os PS devem ser aplicados em abundância e de maneira uniforme, 15 a 30 minutos antes da exposição solar.
  • Para garantir a proteção indicada, é necessário aplicar pelo menos 2 mg/cm2 de PS, o que equivale a cerca de 36 g do produto, aproximadamente 6 colheres de café.
  • Para permanecerem eficazes, devem ser reaplicados frequentemente, no mínimo a cada 2 horas, mas também depois de cada banho, ou caso ocorra muita transpiração, mesmo para os produtos que indiquem ser resistentes à água.
  • O PS escolhido deve ser adequado ao fototipo cutâneo.
  • O uso de produtos que contêm simultaneamente PS e repelente de insetos não é recomendado, uma vez que, geralmente, os PS têm de ser reaplicados com maior frequência.
  • No caso de ser necessário o uso concomitante de repelente de insetos e PS, este deve ser aplicado antes do repelente.
  • Há que ter em atenção o prazo de validade e/ou o prazo de utilização do PS, não devendo ser utilizados os que apresentem alterações de aspeto ou de odor após algum tempo de uso. A embalagem deve ser bem fechada após cada utilização. Não deve ser exposta a grandes variações de temperatura, fontes de calor ou exposição direta ao sol.

Protetores solares com protecção contra Luz Azul
Protetores solares com protecção contra Luz Azul


Filtros Solares com proteção contra a Luz Azul

Existem, actualmente, filtros solares que conferem à pele uma fotoproteção muito elevada e eficaz.

O TriAsorBTM é o primeiro filtro orgânico com a capacidade única de absorver e refletir a parte nociva do espetro solar, que inclui raios UVB, raios UVA curtos, raios UVA longos e também luz azul visível de alta energia. Além de respeitar a pele respeita também o ambiente. Protege a pele saudável e danificada e não é tóxico para três espécies chave da biodiversidade marinha: uma espécie de cloral, uma espécie de fitoplâncton e uma espécie de zooplâncton.


Fontes
MSDmanuals - Considerações gerais sobre radiação solar e danos à pele
Journal of Investigative Dermatology - Impact of Long-Wavelength UVA and Visible Light on Melanocompetent Skin



Também lhe poderá interessar

Férias & Viagens

Prevenção

Receber o Sol com Saúde

O sol é essencial à vida, mas também pode ser uma ameaça. Saiba como beneficiar dos raios solares e como proteger-se mesmo quando há sensibilidade ao sol.
Férias & Viagens

Prevenção e tratamento

Tem tudo o que precisa para o verão?

Com a chegada do verão, período de férias para muitas famílias é altura de rever o armário de farmácia. O armário de farmácia é o espaço reservado por muitas famílias para guardar medicamentos e produtos que ajudem a prevenir, aliviar ou a tratar d...