Visite aqui a nossa loja!

Farmácia de Família

Medicamentos e Dispositivos

Antibiótico e Médico uma combinação inseparável

Farmácia de Família


Os antibióticos são medicamentos usados para eliminar micro-organismos, nomeadamente bactérias, que provocam infeções como sejam cistites (infeção urinária), amigdalites, otites ou situações mais graves como as meningites e as encefalites.

Porém, só agem contra infeções causadas pelas bactérias específicas que sejam sensíveis à ação de determinado antibiótico, o que significa que nem todos conseguem combater as várias situações de infeção. Por exemplo, não são efetivos contra outras infeções causadas por vírus, parasitas ou fungos. Para esses agentes que provocam também doenças existem medicamentos específicos, como os antivirais, antiparasitários e antifúngicos, respetivamente.

Bactérias


O que são bactérias e vírus?

As bactérias e os vírus existem em todo o lado na natureza.

As bactérias são seres vivos microscópicos, constituídos por uma única célula. O nosso corpo tem normalmente tantas bactérias como células humanas. Na sua maioria, não têm qualquer efeito maléfico ou se o têm provocam doenças ligeiras sendo que, inclusive, contribuem, por exemplo, para o fabrico do queijo ou dos iogurtes. Multiplicam-se rapidamente, a cada vinte minutos.

Os vírus são seres vivos mais simples, só visíveis ao microscópio eletrónico (muito maior poder de ampliação do que o microscópio tradicional). Para se multiplicarem precisam de infetar outras células.


Qual o risco do uso de antibióticos?

O uso indiscriminado de antibióticos pode provocar um fenómeno denominado resistência bacteriana, que é causado por se usarem substâncias na composição desses medicamentos que têm um poder de eliminação de bactérias superior aquele que seria necessário.

Desta forma cria-se a possibilidade de algumas bactérias resistirem, futuramente, ao tratamento com esses mesmos antibióticos e tornar o medicamento ineficaz. Além de dificultar o tratamento, isso também pode afetar outras bactérias que habitualmente ajudam o nosso organismo a funcionar corretamente, e que estão maioritariamente presentes no intestino.

O facto das bactérias se tornarem resistentes ao antibiótico é normal e esperado em tratamentos médicos, mas a forma como os antibióticos são usados indiscriminadamente pode acelerar o tempo que leva para esses micro-organismos se tornarem resistentes e deixarem de responder ao tratamento. Os antibióticos não são capazes de atuar sobre os vírus.

Importância da lavagem das mãos
Importância da lavagem das mãos


Quando devemos usar os antibióticos?

Os antibióticos são medicamentos de venda controlada e que requerem uma prescrição de um médico. Só este profissional pode indicar o medicamento, a dosagem e o tempo de tratamento mais adequados para cada caso.

A carne deve ser bem cozinhada
A carne deve ser bem cozinhada


Quais os cuidados a ter na utilização de antibióticos?

  • Utilize os antibióticos rigorosamente, ou seja, segundo a indicação do seu médico ou farmacêutico. Cumpra cuidadosamente a duração do tratamento e o horário das tomas. Se por acaso se esquecer de uma toma recomece logo que possível;
  • Não use antibióticos que sobraram de tratamentos anteriores nem de outras pessoas. Se tiver sobras em casa deposite-os no contentor VALORMED existente na sua farmácia;
  • Quando tiver febre, dor de cabeça ou garganta não use logo antibióticos. A maioria das situações de febre são causadas por vírus e passam ao fim de 3 a 4 dias. Em caso de dúvida consulte o seu médico ou ligue para SNS24 - 808 24 24 24;
  • Cozinhe bem a carne e o peixe, não os deixando crus. O calor inativa os resíduos de antibióticos que neles possam existir. Lave bem os vegetais para eliminar também os possíveis resíduos neles existentes;
  • Lave bem as mãos antes das refeições, após utilização da casa de banho, após contacto com superfícies de utilização pública ou após contacto com animais;
  • Nos hospitais, centros de saúde, unidades de diálise, centros de dia, lares e residências, lave sempre as mãos após contactar com doentes ou residentes ou com superfícies.

António Hipólito de Aguiar

António Hipólito de Aguiar
(Farmacêutico; Docente Universitário)

 

 

Também lhe poderá interessar