Visite aqui a nossa loja!

Dor & Alívio

Músculos

E de repente doem tanto os músculos que nem nos conseguimos mexer

Dor & Alívio


As dores musculares (mialgias) são comuns e podem ser divididas em 2 grupos: as que afetam o corpo todo (todos os músculos comprometidos) ou as que afetam um músculo em particular (uma parte do corpo). Podem, também, envolver ligamentos, tendões, fáscia, os tecidos moles que ligam aos músculos, ossos e os órgãos. Pode acontecer em muitas partes do corpo como perna, coxa, ombro, costas, pescoço, entre outras.

As dores musculares podem desaparecer em pouco tempo, mas podem manter-se por um período mais longo, podendo durar meses, o que causa bastante incómodo e até afetar a vida normal do dia a dia.

Diferentes zonas afetadas por dores musculares
Diferentes zonas afetadas por dores musculares


Sintomas

  • Dor;
  • Dor de cabeça;
  • Distúrbios do sono;
  • Inflamação;
  • Vermelhidão/inflamação;
  • Inchaço;
  • Dificuldade de movimento.

As dores musculares associadas a um trauma ligeiro ou esforço muscular passam, normalmente, entre 3 a 5 dias.

As lesões musculares decorrentes do desporto
Lesões musculares decorrentes do desporto


Causas/fatores de risco

As dores musculares podem surgir por:

  • Lesões musculares - no desporto;
  • Cãibras musculares - devem-se muitas vezes a carência de magnésio, como por exemplo, os espasmos musculares na barriga das pernas;
  • Tensões musculares - a parte afetada fica dolorosa e endurecida (por exemplo postura errada);
  • Doenças musculares - agentes patogénicos podem desencadear uma inflamação no músculo, que pode ser por bactérias (tétano) ou vírus (gripe). A dor muscular pode também ser causada por doenças como: hipotiroidismo, Malária, Dengue, dermatomiosites e lúpus;
  • Medicamentos - medicamentos para reduzir o colesterol (estatinas) e medicamentos para a hipertensão arterial (IECA's);
  • Obesidade e idade.

Sedentarismo
Sedentarismo e Postura


Prevenção/cuidados a ter:

Existem diversas formas de prevenir as dores musculares:

  • Exercício físico - fazer aquecimento antes de praticar exercício; alongar no final; ingerir água antes, durante e após o exercício, pois ajuda a oxigenar os músculos e prática de exercício físico regular;
  • Sedentarismo - se passar muito tempo sentado, alongar/levantar de hora a hora;
  • Descansar – evitar esforços intensos na zona afetada;
  • Aplicar gelo – o gelo pode ajudar a aliviar a dor, assim como a reduzir a inflamação durante as primeiras horas posteriores ao trauma (por exemplo sacos de gel reutilizáveis);
  • Massagens - as dores devem-se à degradação das fibras musculares e da libertação de enzimas inflamatórias, massajar a zona dorida ajuda a diminuir essas toxinas. Ao mesmo tempo, a massagem permite também que o músculo seja mais rapidamente oxigenado. Utilizando produtos anti-inflamatórios (creme/pomadas e loções);
  • Fisioterapia (prescrita pelo médico);
  • Aplicar calor – quando não existe inchaço e inflamação pode aplicar-se calor que vai ajudar a relaxar o músculo. Pode usar-se um saco de água quente, ou sacos de gel reutilizáveis com aquecimento prévio;
  • Suplementos alimentares - em associação ou isolados que podem contribuir para a diminuição dos sintomas e tratamento dos mesmos (por exemplo magnésio, glucosamina e curcuma).

A utilização de medicamentos para alívio da dor e inflamação (analgésicos e/ou anti-inflamatórios) quer para aplicação na região afetada ou para toma oral, devem ser aconselhados pelo seu farmacêutico.

As dores musculares com início súbito e intenso devem ser avaliadas pelo médico.

 


Fontes

iSaúde
Revista Farmácia Distribuição

 

 

Também lhe poderá interessar