Visite aqui a nossa loja!

Doenças Crónicas

Vias urinárias

Próstata com volume - Um problema de obstrução

Doenças Crónicas


Se até há bem pouco tempo passava quase despercebida, pela menor longevidade que os homens atingiam, a próstata passou a ser uma palavra mais conhecida, particularmente por ser bastante frequente a existência de doenças associadas a esta glândula do aparelho reprodutor masculino. De facto, 6% dos homens portugueses com mais de 50 anos têm cancro da próstata, o que corresponde a 130 mil homens, sendo inclusive o 2º cancro mais frequente em Portugal.


Qual é a função da próstata no nosso organismo?
                

Esta tem como função segregar o denominado líquido prostático que é rico em substâncias nutritivas e é simultaneamente protetora dos espermatozoides (os elementos que são responsáveis por fecundar os óvulos femininos), embora não tenha qualquer função relacionada com a potência sexual masculina. Da mesma forma, não integra o sistema urinário, apesar de causar desconforto quando existe uma qualquer doença deste foro. Esta situação deve-se ao facto da próstata se situar logo abaixo da bexiga e envolver a parte inicial da uretra, (o canal que leva a urina até à extremidade do pénis), influenciando desta forma a sensação de dor na micção.

Análises da próstata
Implicações da próstata no sistema urinário


O que acontece à próstata à medida que envelhecemos?

A próstata cresce de tamanho, essencialmente na puberdade, duplicando nessa altura o seu tamanho. Após os 30 anos recomeça a crescer, altura em que podem surgir os primeiros problemas, nomeadamente a hiperplasia benigna, de que resulta um alargamento do tamanho desta glândula. A partir dos 50 anos a situação torna-se mais frequente.

Doenças da próstata - sintomas
Doenças da próstata - sintomas


Quais são os sintomas da hiperplasia benigna da próstata (HBP)?

O aumento de volume da próstata poderá dificultar a passagem de urina originando os sintomas característicos da HBP, nomeadamente:

  • Dificuldade em iniciar a micção;
  • Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga;
  • Jato urinário fraco;
  • Aumento do número de micções diárias, particularmente durante a noite;

Se houver permanência de urina na bexiga podem ocorrer infeções urinárias de repetição ou mesmo a formação de cálculos. Numa situação limite, a hiperplasia benigna da próstata pode causar obstrução completa à passagem de urina pela uretra, ou seja, causar retenção urinária.

Toque rectal efectuado por urologista
Toque rectal efectuado por urologista


O que fazer então para prevenir o surgimento de um cancro?

A deteção precoce é mesmo o meio mais eficaz de evitar o seu aparecimento. Assim, pode começar por se dirigir ao seu médico, nomeadamente se já tem mais de 50 anos, que deverá pedir a execução de um teste denominado PSA. O resultado deste poderá alertá-lo para a necessidade da visita a um médico urologista para instituir uma terapêutica curativa e assim evitar um mal maior. Outros testes podem também ser efetuados por este especialista, concretamente o toque rectal e a ecografia prostática transrectal.


Como se trata a hiperplasia benigna da próstata?

Os objetivos da terapêutica da hiperplasia benigna da próstata passam por aliviar a obstrução causada pelo aumento da glândula prostática ou os sintomas daí resultantes, através da utilização de medicamentos ou através de cirurgia, que poderá ser realizada por via uretral ou por via abdominal.

A opção terapêutica adequada depende pois de vários fatores, entre os quais:

  • Os sintomas existentes;
  • O volume que a próstata apresenta;
  • A presença de complicações associadas à HBP, como sejam infeções urinárias de repetição, cálculos na bexiga ou algaliação por retenção urinária.

Deverá pois aconselhar-se com o seu médico, relativamente à opção que melhor se adequa às suas necessidades e à sua situação clínica.

António Hipólito de Aguiar

António Hipólito de Aguiar
(Farmacêutico; Docente Universitário)

 

 

Também lhe poderá interessar